CES-MG participa de reunião de alinhamento sobre o COVID-19

Realizada de forma presencial e virtual, atividade mostrou o cenário do Coronavírus em Minas Gerais e as ações emergenciais de enfrentamento da pandemia

por André Barros (Estagiário de Jornalismo/CES-MG)

Na tarde desta sexta-feira (20), o Conselho Estadual de Saúde de Minas Gerais (CES-MG), participou de reunião de alinhamento das ações de enfrentamento ao COVID-19, promovida pela Secretaria de Estado de Saúde de Minas Gerais (SES-MG).

Realizada no Auditório JK, na Cidade Administrativa, em Belo Horizonte, a reunião contou com a presença do secretário de Estado de Saúde, Carlos Eduardo Amaral Pereira da Silva, membros do Comitê Gestor do Plano de Prevenção e Contingenciamento em Saúde do COVID-19, além de representantes de instituições públicas e privadas de saúde.

>> Clique aqui e assita a reunião na íntegra!

Dentre os assuntos, além do cenário da doença no Estado, também foram abordados o alinhamento do fluxo de diagnóstico no Sistema Único de Saúde (SUS) e na rede privada, a aquisição de leitos do sistema privado e condutas de biossegurança para profissionais da área da saúde.

Coronavírus e COVID-19

Tânia Marcial, infectologista da SES-MG explicou sobre a doença, a forma como se espalhou pelos países e os casos notificados no Brasil, além das medidas de prevenção. “Água e sabão é a maneira mais eficaz de prevenção. O álcool em gel é 70%, não mais e nem menos. Mais alto evapora muito rápido não sendo possível matar o vírus, e menos que 70% não possui a qualidade ideal para matar a bactéria”, explicou.

A médica infectologista ainda reforçou em sua fala algumas medidas de precaução para profissionais da área da saúde, como as máscaras cirúrgicas, avental, luvas, protetor facial e ocular e gorro descartável. “Sem equipamentos de proteção individual (EPI) não tem como as equipes atuarem nesse cenário, seja na rede pública ou privada e nesse momento o que falta além de recursos humanos, são equipamentos”, disse.

Informações e sugestões

O 2º Secretário do CES-MG, Júlio Cezar Pereira Souza (Famemg), presente na reunião, destacou a importância da transparência nas informações para que o Conselho Estadual de Saúde possa repassar para os Conselhos Locais e Municipais, além de medidas que atendam as populações que residem em comunidades periféricas das cidades mineiras. “Eu moro em uma periferia em Belo Horizonte, as pessoas não estão de quarentena e ainda estão compartilhado “fake news” nas redes sociais, devemos prestar atenção, e compartilhar informações corretas. O CES-MG é um parceiro na divulgação de informações nesse momento”, disse.

Reprodução do vídeo da SES-MG durante a fala do conselheiro Júlio Cezar Pereira Souza (Famemg)

O conselheiro destacou também a importância do distanciamento social com a redução da circulação dos ônibus na capital. “Com os ônibus reduzidos ou até mesmo cortados, as pessoas diminuiriam sua locomoção, pois grande parte da população necessita do transporte público”, disse.

O vice-presidente do CES-MG, Ederson Alves da Silva (CUT-MG), acompanhou virtualmente a reunião e acredita que o Governo de Minas precisa ter uma postura mais rígida no enfrentamento do COVID-19. “É preciso garantir os EPIs para todos os profissionais da saúde por questões de segurança. O Conselho está acompanhado de perto o trabalho do Comitê e os gestores públicos devem agir de forma conjunta com os usuários e trabalhadores do SUS, além das entidades”, afirmou.

Já a secretária-geral do CES-MG, Lourdes Machado (CRP-MG), que também acompanhou virtualmente a atividade, afirmou que as decisões precisam ser coletivas, já que aqueles que decidem não se isolar nesse cenário, colocam em risco a integralidade de todas as pessoas.

Dados

De acordo com o último Informe Epidemiológico da SES-MG, Minas Gerais tem 39 casos confirmados da doença, 4.084 em investigação. Foram notificados casos em: Belo Horizonte (20 casos); Coronel Fabriciano (1 caso); Divinópolis (1 caso); Ipatinga (1 caso); Juiz de Fora (5 casos); Mariana (1 caso); Nova Lima (4 casos) Patrocínio (1 caso); Poços de Caldas (1 caso) Sete Lagoas (1 caso); Uberaba ( 1 caso); Uberlândia (1 caso).

515 total views, 1 views today

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Accessibility