Vice-presidente do CES-MG participa da abertura do 1º EMAPESPO

Encontro Mineiro dos Administradores e Profissionais dos Serviços Odontológicos (EMAPESPO) apresenta experiências exitosas em saúde bucal, com destaque para inovação e gestão em períodos pandêmicos

O vice-presidente do Conselho Estadual de Saúde de Minas Gerais (CES-MG), Ederson Alves da Silva, compôs a mesa de abertura do Encontro Mineiro dos Administradores e Profissionais dos Serviços Odontológicos (EMAPESPO), promovido pelo Conselho Regional de Odontologia de Minas Gerais (CRO-MG). Ederson destacou em sua fala a importância de se ampliar a compreensão da saúde bucal no sentido de possibilitar mais qualidade de vida para a população brasileira, garantindo tratamento de forma intersetorial, como uma política de governo para inclusão social e a construção da cidadania nas instâncias representativas do controle social.

O evento ocorre em outubro, mês em que se comemora, no dia 25, o Dia da Cirurgiã e do Cirurgião Dentista. Também participaram da abertura, o presidente do CRO-MG, Rafael Castro Mota; o secretário de Estado de Saúde de Minas Gerais, Carlos Eduardo Amaral; o presidente da Associação Brasileira de Odontologia (ABO), Carlos Jaime Machado; o presidente do Conselho de Secretarias Municipais de Saúde de Minas Gerais (Cosems-MG), Eduardo Luiz da Silva; a coordenadora Estadual de Saúde Bucal de Minas Gerais, Fernanda Vilarinho; e a coordenadora de Saúde Bucal do Ministério da Saúde, Caroline Martins.

O EMAPESPO é destinado a profissionais da Odontologia pública dos municípios mineiros e, no decorrer dos dias 26 e 27/10, serão apresentadas experiências exitosas nos eixos temáticos: “Inovação e gestão: os desafios em períodos pandêmicos; e “Cuidado oportuno e seguro e baseado em evidência às necessidades em saúde bucal da população”.

Controle Social

Ederson lembrou ainda que nas três importantes Conferências de Saúde Bucal do Brasil foi possível construir a Política Nacional de Saúde Bucal, que precisa ser implementada em todas as instâncias de governo.  De acordo com o vice-presidente do CES-MG, é fundamental que gestores participem do espaço de controle social dos conselhos de saúde, lugar de deliberação das políticas de saúde pública do país. “As propostas aprovadas nas conferências em relação à saúde bucal devem ser consideradas como prioritárias pela gestão, propostas que trazem adequações aos serviços de saúde, à valorização de profissionais da Odontologia, sendo importante o envolvimento na construção das políticas públicas, de monitoramento e fiscalização por meio do controle social, dando visibilidade à saúde bucal e à importância da atuação multiprofissional para garantir a integralidade do cuidado, fortalecendo a luta coletiva”, ressaltou.

74 total views, 2 views today

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Accessibility