Plenárias Regionais realizadas pelo CES-MG ganham destaque em oficina virtual

A oficina foi realizada pelo Portal da Inovação na Gestão do SUS e teve como objetivo compartilhar experiências exitosas para o fortalecimento do SUS e do Controle Social

O vice-presidente do CES-MG, Ederson Alves, foi um dos convidados da oficina virtual “Ações dos Conselhos de Saúde no contexto da pandemia de Covid-19”, realizada pelo Portal da Inovação na Gestão do SUS, no Youtube. Essa foi a primeira de três oficinas que pretendem compartilhar experiências do Controle Social e dos Conselhos de Saúde na pandemia. De acordo com o moderador do encontro, o conselheiro Nacional de Saúde, representante da gestão por meio do Ministério da Saúde, Neilton Araújo de Oliveira, o compartilhamento das experiências tende a ajudar no fortalecimento do Sistema Único de Saúde (SUS) e do Controle Social.

Na apresentação da experiência mineira, Ederson relatou que o CES-MG havia planejado as plenárias regionais para o ano de 2020, porém de forma presencial, o que não foi possível devido à necessidade do isolamento social. As plenárias foram realizadas de forma remota e as reuniões aconteceram seguindo uma ordem de urgência, em regiões onde os números de internações por covid-19 estavam mais alto no estado.

Os encontros também foram importantes para criar uma ligação maior entre os conselhos estadual e municipais, aumentando o alinhando de demandas. Nas plenárias, os conselhos foram instruídos a não realizarem conferências de forma virtual, solução que poderia prejudicar conselheiras e conselheiros com dificuldades de acesso à internet. As plenárias regionais também possibilitaram a criação de grupos no aplicativo Whatsapp e, por meio deles, o CES-MG consegue compartilhar de forma rápida informações e acessar rapidamente os conselhos espalhados pelo estado.

Fortalecimento do SUS

Ederson frisou a importância das plenárias regionais para o fortalecimento do SUS nos municípios, mesmo com as dificuldades que muitos conselhos tiveram para promoverem reuniões virtuais. A iniciativa viabilizou e demonstrou ser possível encaminhar demandas dessa forma. O vice-presidente disse ainda que o uso da tecnologia, intensificado durante a pandemia, veio para ficar de uma forma positiva, ajudando a fortalecer o Controle Social e o SUS.  Foi por meio dela que o CES-MG manteve-se atuante em pautas que demandaram uma forte atuação para defender deliberações do Controle Social junto à gestão e ao Poder Judiciário. (OLHO) “O Poder Judiciário precisa respeitar as deliberações dos conselhos”, afirmou.

Tempos pandêmicos
Esse fortalecimento também foi citado por Thayná de Oliveira Carvalho, representante do Conselho Estadual de Saúde do Rio Grande do Sul na experiência“Pandemizando o Controle Social: a Comissão de Educação Permanente como articulação e fortalecimento do SUS”. Segundo Thayná, “a busca por conhecimento não para, se compartilharmos as pessoas vão procurare relatou que a experiência teve como uma das ações realizar reunião ampliada para debater a participação popular em tempos de pandemia, estimulando a troca de vivências entre comitês populares em relação à covid-19.

A realização de lives

Assim como o CES-MG intensificou a transmissão de plenárias, reuniões e lives pelo no canal no Youtube, a Assessora Técnica do Conselho Estadual de Saúde de Goiás, Fabiana Aparecida dos Santos Carvalho, compartilhou a experiência “Ponto de equilíbrio – Educação Permanente para o Controle Social no SUS”, que consiste na realização de lives no Youtube para falar sobre a Educação Permanente e o Controle Social. Fabiana ressaltou que não foi feito nada de inovador, mas algo especifico e voltado para o que as pessoas procuram, com a produção de conteúdo de qualidade, pois a oferta é grande e para isso é necessário um diferencial.

Uma experiência interinstitucional

A iniciativa “Ação conjunta covid-19 – uma experiência de cooperação interinstitucional no DF apresentada por Jeovânia Rodrigues Silva, presidenta do Conselho de Saúde do Distrito Federal, foi a única desta oficina realizada de forma conjunta entre um conselho de Saúde e uma universidade. As ações consistem em visitas em hospitais, com o máximo de segurança, visando mais qualificação e validação das análises realizadas. “O Controle Social se faz olho no olho”, disse Jeôvania e, por conta disso, as visitas foram realizadas para entender a situação dos hospitais do Distrito Federal em relação a covid-19.

A oficina está disponível no canal do Youtube Portal da Inovação na Gestão do SUS.

89 total views, 1 views today

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Accessibility